Cuidados da Vida

Natan de Oliveira
cuidados-da-vida“E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, acrescentar um côvado à sua estatura?” Mateus 6.27

Os cuidados da vida, quando muitos e em velocidade maior do que a minha compreensão e capacidade de conviver com eles, me sufocam e me deixam infeliz.

Quando diante de uma situação onde as circunstâncias me forçam a dar conta do mundo todo de uma só vez, logo soa dentro de mim um alerta.

A multidão de cuidados tira tempo da leitura, tira tempo da reflexão, desvia o olhar do que realmente importa, nos envolve num turbilhão de ações uma atrás da outra, e transborda o coração de ansiedade.

Podemos até fazer muitas coisas, e sermos os melhores e maiores empreendedores, mas ao final é só vazio, e a sensação de falta de tempo para o que realmente importa.

Quando me percebo envolvido em muitos cuidados, logo me irrito, e desacelero e volto ao rumo e penso: Quero gastar a minha vida correndo atrás do vento? Quero me desgastar correndo atrás de vaidades e coisas que no fundo para mim não são importantes?

Muitos cuidados da vida durante o dia, tiram a disposição para de noite me dedicar à leitura bíblica. Inquieto, leio sem ler.

Esquecemos que o Evangelho é que é o poder de Deus, e não a iniciativa autônoma de homens, para mudar o mundo e torná-lo melhor.

Logo ficamos achando que é o nosso trabalho autônomo que irá corrigir todas as injustiças e endireitar todos os caminhos tortuosos.

E se não nos abastecemos da leitura bíblica, logo estaremos esvaídos de significado para viver, e da comunhão com Deus.

Engalfinhados em rotinas operacionais sem fim, nos esquecemos que a serenidade é muito melhor do que as muitas ocupações. Esquecemos de Deus e da sua Palavra. A Palavra vai se tornando infrutífera em nós.

“Mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera.” Marcos 4.19

Não sou um vagabundo, um desocupado, mas muitos cuidados me deixam sem paciência.

Acho que a vida é feita para ser saboreada lentamente. Desculpem-me os que são 220 volts, mas eu sou 110.

1. Cuidados deste mundo;
2. Enganos das riquezas;
3. Ambições de outras coisas...

Temo sempre estas coisas. Cuidados demais, ambição além da conta, fixação no ter e no empreender. São três coisas que sufocam o poder da Palavra em nós.

Prefiro ter mais tempo para sentir o vento, e que eu ocupe menos tempo em correr atrás dele.

“E olhai por vós, para que não aconteça que o vosso coração se carregue de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida...” Lucas 21.34

Minha barriga é saliente, mas não sou glutão nem temo o prato. Não sou dado a muita bebida, nem temo o copo. Mas volta e meia, penso que Deus me coloca em situações de estar em meio a muitos cuidados, e este pecado eu temo mais que os outros, pois além de sufocarem o que é importante para mim na vida, retiram muito do sabor da vida e do prazer do trabalho diário.

“Melhor é o pouco com o temor do Senhor, do que um grande tesouro onde há inquietação.” Provérbios 15.16

Façamos o nosso melhor, mas sempre é bom parar e lembrar “Aquietai-vos...”.

“Aquietai-vos e sabei que Eu sou Deus...” Salmos 46.10

Fonte: Reflexões Reformadas

Deixe seu Comentário

Redes Sociais

Facebook Google Plus Twitter Youtube Feed RSS Fale Conosco